CARREGANDO
Boa Madrugada | quarta-feira, 01 de dezembro de 2021

REGIÃO DAS MISSÕES LANÇA O SITE DO CAMINHO DOS JESUÍTAS NA ABAV 2021

Presidente da AMM/FUNMISSÕES Ricardo Klein, participa da ABAV que começou hoje em Fortaleza/CE com expectativas em alta e reforça o entendimento de que a era atual do turismo requer união para a retomada após a pandemia da Covid-19.
Publicado em 06/10/2021
Por Izabel Cristina Ribas de Freitas

A Abav Expo e Colab começou nesta quarta-feira (6), em Fortaleza (CE). Até a sexta (8), o trade do turismo poderá acompanhar de perto as novidades dos 184 expositores presentes, entre destinos, operadoras, hotéis e mais, além de conteúdo qualificado nas palestras e painéis que acontecem na área da Vila do Saber, 50 capacitações e mais ao longo dos três dias, ou a distância, pela internet, onde foi apresentado o “Caminho dos Jesuítas” pelo Consultor da Funmissões Carlos Augusto Alves, a convite do Ministério do Turismo.

Dentre uma das principais novidades desse ano da Abav, que chega a sua 48ª edição neste ano, está o retorno do modelo itinerante da feira. De 2013 a 2019, ela ficou fixa em São Paulo após alguns anos fixada no Rio de Janeiro. Com isso, a expectativa da associação é de fomentar os diferentes destinos por onde a feira irá passar.

Durante a abertura solene da feira, que contou com a presença de diversas autoridades de associações do trade e forças políticas do Ceará e região, a mensagem reforçada era de união e que o turismo, finalmente, está de volta após a pandemia da covid-19. Além disso, foram reforçadas as estratégias das todas as esferas governamentais para fomento do setor.

Com a palavra, as autoridades na abertura da Abav:

“Hoje é um tempo muito importante para nós, pois é o dia que, definitivamente voltamos. Estamos vivos. Nada e nem ninguém nos derruba e vamos fortalecer ainda mais esse turismo que construímos e continuamos construindo, tendo a certeza de que cada um de nós ficará bem”, afirmou Magda Nassar, presidente da Abav Nacional, durante a abertura da feira, lembrando os trágicos números da pandemia.

“Em 2019 o setor de turismo praticamente parou, a maioria dos países fecharam as fronteiras e muitas empresas do setor tiveram problemas e sofreram demissões em massa. A solução para isso está a caminho que é a vacinação e por isso contemplo um futuro com otimismo e alta expectativa. A hora é de apostar em inovação, com novos produtos”, apontou Arialdo Pinho, secretário de Turismo do Ceará.

“O turismo foi um dos mais afetados na pandemia, com prejuízo de cerca de R$ 430 bilhões desde o início dessa pandemia, mas com planejamento e boa execução, o setor pode voltar ao protagonismo e se recuperar”, destacou José Roberto Tadros, presidente da CNC, por vídeo.

 “A CNC está engajada no processo da retomada do turismo. Não deixaremos de ajudar e apoiar esse processo de recuperação do mercado e colocar o turismo no papel de protagonista na recuperação do país”, disse Alexandre Sampaio, presidente da FBHA.

“Sempre ocorreram parcerias pontuais no mercado, mas nunca parcerias permanentes. Temos que trabalhar em agendas conjuntas, estamos cansados de saber que o turismo influencia diretamente todos os setores da economia, então por que não trabalhar o destino como um todo?”, disse Bruno Wendling, presidente do Fornatur.

“Falta ambiente de negócios para desenvolvimento. Estou ministro, mas sou operador de turismo e sei como é difícil de empreender no Brasil. Por isso, esse governo prioriza o turismo através da iniciativa privada como o desenvolvimento da aviação regional, uma das nossas prioridades”, afirmou Gilson Machado Neto, ministro do Turismo.

“Lançamos uma estratégia, antes dessa pandemia, de tornar o Ceará em um hub aéreo por aqui é o ponto mais próximo da Europa. Antes tínhamos oito voos internacionais por semana no estado. Agora mantemos essa estratégia, com a retomada gradativa dos voos”, apontou Camilo Santana, governador do Ceará.

“A nossa grande preocupação agora é gerar oportunidade para as pessoas e o turismo é um ótimo vetor para retomarmos empregos e receber a Abav nos dá esperança”, concluiu o político.

IR AO TOPO ▲ ◄ VOLTAR UMA PÁGINA
VER MAIS